Benefícios dos Exercícios de Dupla Tarefa na Melhoria da Qualidade de Vida dos Idosos.



O envelhecimento da população brasileira é uma realidade. Nunca tivemos tantas chances de envelhecer como nos dias atuais. O envelhece é um processo que acarreta alterações de ordem morfológica, fisiológica, bioquímica e psicológica. Além de ser um processo seqüencial e irreversível. A grande questão é mesmo com perdas devemos envelhecer qualidade de vida, saúde e autonomia. Sabe-se que os exercícios físicos são excelentes para alcançar esses objetivos. Entre os exercícios físicos que ajudam na vida dos idosos podemos destacar os exercícios de dupla tarefa, ou exercícios com tarefas simultâneas (motoras e cognitivas).
O professor Anderson Amaral é especialista nesses exercícios sendo pesquisador do LAVS (URRJ) realizou seu mestrado fora do país estudando os benefícios dos exercícios de dupla tarefa na melhoria da cognição e saúde dos idosos.

– Prof. Anderson, você que já atua há anos nas áreas de envelhecimento e atividades físicas, qual é o panorama atual da sociedade brasileira? Você vê preocupação das pessoas com a sua longevidade?
Anderson Amaral – Atuo na área de envelhecimento há quatorze anos, fazendo cursos de extensão, especialização etc. Vejo com grande otimismo o envelhecimento da nossa população brasileira. Há políticas voltadas para o envelhecimento e profissionais se capacitando cada mais nessa área. Como exemplo a política do envelhecimento ativo adotada em campanha pelo Ministério da saúde, e o próprio estatuto do idoso ajudou bastante para população idosa brasileira.

– Há nos dias atuais profissionais de educação física capacitados para atenderem os idosos?
Anderson Amaral – Como o processo de envelhecimento é algo novo em nosso país ainda há uma grande lacuna a ser preenchida nas áreas de geriatria e gerontologia. Em relação a educação física há bons profissionais, mas ainda é pouco em relação a procura dos idosos nas academias, clubes e projetos sociais. Poucas faculdades possuem disciplina especifica nesta área. Nos temos um bom exemplo da UFRRJ que possui o LAVS (Laboratório de Avaliação e Saúde) que pesquisa os benefícios dos exercícios físicos na saúde física e mental dos idosos.

– Em relação aos exercícios físicos quais são os benefícios na saúde do idoso?
Anderson Amaral – A prática regular de exercícios físicos é fundamental na vida dos idosos. Entre os benefícios podemos destacar: Ganho de Massa Muscular e Massa óssea, Melhoria do Condicionamento Aeróbio, Autonomia, Melhoria da Marcha, redução de quedas, redução da depressão, melhoria do sistema atencional e cognição.

– Quais os exercícios físicos mais importantes para os idosos?
Anderson Amaral – A literatura sempre preconizou que programas de exercícios físicos devem conter exercícios aeróbios, força muscular (musculação), equilíbrio e flexibilidade. Mas atualmente os exercícios funcionais (aqueles que melhoram a funcionalidade dos idosos) e os exercícios cognitivos e motores devem fazer parte da rotina dos exercícios, em especial os exercícios cognitivos e motores, pois estes melhoram a capacidade cognitiva, reduzem o risco de quedas e proporcionam maior autonomia e funcionalidade.

– Descreva mais sobre esses exercícios cognitivos e motores.
Anderson Amaral – Durante atividades cotidianas como caminhar falando no celular, dirigir um carro, atravessar uma rua, são tarefas que exigem não só o componente motor, mas também a cognição. Entre as perdas mais significativas, decorrentes do envelhecimento estão essas capacidades de realizar duas tarefas ao mesmo tempo. Em especial uma tarefa motora associada a tarefas cognitivas. As duas “disputam atenção” do Sistema Nervoso Central. A perda de tal capacidade pode estar associada a quedas e outras complicações.
Os exercícios Cognitivos e Motores (CM) segundos alguns estudos mostraram-se eficazes para melhoria da cognição, redução de quedas, melhoria do sistema atencional e qualidade de vida dos idosos. Em nosso laboratório há estudos demonstrando os mesmos resultados. Sendo assim podemos dizer que esses exercícios devem fazer parte da prescrição dos profissionais de educação física, juntamente com os exercícios aeróbios e musculação. .

– Há cursos específicos para formação nesta área?
Anderson Amaral – Sim há. Estamos realizando cursos de formação nesta área. O nome do curso é Estimulação Cognitiva e Motora para Idosos. O curso é teórico e prático. Há aulas sobre conceitos de envelhecimento humano, fisiologia do envelhecimento, neurogeneses e neuroplasticidade, abordamos as doenças de Parkinson e Alzheimer e claro os benefícios dos exercícios físicos e cognitivos. Na parte prática ensinamos exercícios que são realizados sentados, que podem ser destinados a atendimento individual ou em grupo e exercícios que são realizados em pé de forma dinâmica. Trabalhamos bastante a estimulação multissensorial neste curso, assim claro como a estimulação cognitiva e motora.

– Fale do Projeto destinado a idosos carentes que você realiza em parceria com o SESC e o CEAFES.
Anderson Amaral  - O Projeto Circuito de Memória e Prevenção de quedas é um projeto do SESC de Copacabana realizado pelo CEAFES que tenho grande prazer de coordenar. O projeto é destinado á idosos de baixa renda. São realizadas duas vezes por semanas as atividades de estimulação cognitiva e motora. Os objetivos são estimular o sistema cognitivo dos idosos, através de atividades cognitivas e motoras, prevenção de quedas e socialização. A aceitação e procura dos idosos pelo projeto é grande.

– Fale agora sobre sua parceria com os Idosos Legais.
Anderson Amaral  - Fico feliz em ser convidado pelo amigo Paulo Rêgo para realizar em parceria com o CEAFES atividades acadêmicas destinadas á capacitação de profissionais e informação para os idosos e seus familiares.

– Deixe uma mensagem para nossos amigos.
Anderson Amaral  - Bem gostaria de deixar duas frases.
“Nunca é tarde demais”
“O impossível é só questão de opinião”
Nunca é tarde para nada nesta vida, assim como nada é impossível sem antes tentarmos.